Arquitetura e Urbanismo

O uso do Aço em mobiliário urbano

Resistência à corrosão e baixo custo de manutenção são duas características importantes para o sucesso desse tipo de material

Por STEEL GROUP    |    Dia 01 October 2019

O conceito de mobiliário urbano é algo relativamente novo. Nas últimas duas décadas, as cidades passaram a dar uma importância maior para esse item, o que acabou se revelando em mais um espaço conquistado pelo Aço.

O uso do Aço no mobiliário urbano não ocorre por acaso. O material traz uma série de benefícios que vão além dos aspectos estéticos. Em termos de resistência à corrosão e custos de manutenção ele é um dos que oferecem a melhor relação custo-benefício.

Versatilidade: um diferencial atrativo

Adequado para muitas aplicações da construção civil, o Aço inoxidável é reconhecidamente um material extremamente versátil, o que dá inúmeras possibilidades a arquitetos e designers. Isso permitiu a sua popularização, pois no passado ele era visto como algo restrito a aplicações mais elegantes.

O brilho e manutenção simplificada das superfícies de inox resulta em um aspecto visual muito atrativo. Não é a toa que as grandes cidades decidiram incluir peças desse material em seus projetos de urbanização, sempre com resultados estéticos bastante agradáveis.

Resistência à corrosão e manutenção simplificada

Diferentemente do que ocorre em muitos empreendimentos, quando falamos do mobiliário urbano falamos de peças que ficam o tempo todo expostas às intempéries. Sol forte, chuva e maresia são algumas das condições enfrentadas nas quais a durabilidade do material é posta à prova.

O Aço inoxidável tem em sua composição cromo, o que forma um filme de óxido de cromo. Essa película praticamente invisível torna as peças mais resistentes sem que haja a necessidade de nenhum tipo de revestimento. A limpeza é igualmente simplificada: basta água e sabão para que o material ganhe aspecto de novo.

Durabilidade e processos de fabricação ágeis

O uso do Aço apresenta ainda como vantagem processos de fabricação em escala com excelente soldabilidade e fácil conformação. Por essa razão, além de se moldarem a praticamente qualquer forma, sua conclusão e implantação são mais rápidas do que se considerássemos outros materiais.

Quando levamos em consideração o ciclo de vida do material, ou seja, a sua durabilidade, o Aço inoxidável se destaca com um dos que apresenta a melhor relação custo-benefício. Portanto, obras perenes se beneficiam dessa escolha e valorizam o investimento público.

Sustentabilidade: respeito à natureza das mais diversas formas

Se uma vida útil longa já um aspecto a ser considerado em se tratando de sustentabilidade, some a isso o fato de que a fabricação das peças em Aço inoxidável têm processos com poucos resíduos. Sua limpeza não requer materiais químicos que agridam o meio ambiente.

Some a isso o fato de que quando for necessária a substituição o material poderá ser completamente reciclável. Por essas e outras razões, obras que requeiram certificações ambientais sempre se valem do seu uso para obter índices mais altos. Em se tratando de mobiliário urbano não poderia ser diferente. 

Aço: o material mais adequado para essa finalidade

Diversos estudos comprovam que o Aço inoxidável é a melhor escolha para aplicação em mobiliário urbano, conforme mostram estudos realizados pela Associação Brasileira do Aço Inoxidável (Abinox). Apesar disso, seu uso no Brasil ainda está abaixo dos índices ideais.

Para quem está encarregado de pensar o espaço público e visa oferecer segurança e conforto para a população, considerar a escolha desse material é um dos pontos-chave para obter sucesso em seus projetos. Explorar a versatilidade que o Aço oferece, sem sombra de dúvidas, é um investimento válido em médio e longo prazo para as cidades brasileiras.

***

O Aço está cada vez mais utilizado no mobiliário urbano, com isso, considere utilizá-lo em sua obra. Converse com a nossa equipe especializada e conheça todas as nossas soluções em Aço para os seus projetos. 



Receba com exclusividade notícias e novidades.

WhatsApp